Textos


MORDEMOS A MAÇÃ, QUE NÃO ERA BEM MAÇÃ

     p/ R.

Uganda. 2019

 

Nossa primeira refeição juntos foi um banquete.

 

Eu estava no trabalho dela. Eu também estava trabalhando lá aquele dia. Hora do almoço. E nem ela nem eu tínhamos levado almoço. Os outros comendo, e nós, entre só nós dois, conversando, num banquete de paquera.

 

Achei um chocolate esquecido na bolsa. Ela se lembrou de uma manga. Eu abri o chocolate. Ela descascou a manga. E dividimos.

 

“Almoçamos”, com sorriso de chocolate nos olhos —temos, ambos, os olhos castanhos— e uma sementona —que eu queria escrever “sementinha”, pois é mais romântico e soa mais divino; mas imagine uma semente de manga— de um sentimentão que simplifica o mundo ao amar (d)os loucos.

 

 

 

 

/-\|\||)/-\|_/-\(,)|_|||\/| 

Andalaquim
Enviado por Andalaquim em 28/12/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.