× Capa Textos Livro de Visitas Contato
Grilo Tritri
/-\|\||)/-\|_/-\(,)|_|||\/|
Textos
CABEÇA DE PALITO
 
Numa seqüência só.
 
O cipó o agarrou pelo pé,
ele se desequilibrou,
bateu a cabeça no caule
e se arranhou nos espinhos do pau.
 
Leves hematomas,
que,
superestimados pela raiva que o tomou,

transformaram-se em doloridos ferimentos,
que levaram-no a pensar:
            “Esse mato
             quer-me morto.
             Mas a vingança
             é um prato
             que eu sirvo quente.”.
 
Mas,
antes do castigo em fogo efêmero,
os derradeiros dizeres.
 
De certa forma,
o cipó
só queria caminhar junto,
de braços dados pelo pé.
O caule
só queria dar uma saudação fraterna de cernes,
tocando testa com tronco.
Mas e o espinho...
O espinho
era iniciante
no campo
de relações.

Ele fora designado pela raiz
mensageiro dela na superfície
para buscar uma relação profunda
que começasse pela pele,
mas o espinho entendeu
“que cortasse pela pele”.
 
O cipó
é que teve culpa de tudo.
No entanto,
ele falava que a falta mais grave
fora do espinho
pois foi com ele que teve sangue.
Já o espinho
se defendia
se dizendo
inexperiente e inocente.
 
Da fúria à chama à cinza
foi tudo de cabeça quente.
Um ato tão pontual
quanto encostar num espinho,
com conseqüência tão devastadora
quanto arrancar a rosa.
 
O derramamento de algo seco.
A frieza de algo quente.
Bastou uma faísca
para não restar um bastão.





/-\|\||)/-\|_/-\(,)|_|||\/|




__________
#foto#
quando: 14/06/2020
onde: Uganda, Kanungu, Buinde, hospedaria Casa do Macaco
por: Andalaquim
Andalaquim
Enviado por Andalaquim em 22/06/2020
Alterado em 22/06/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários