× Capa Textos Livro de Visitas Contato
Grilo Tritri
/-\|\||)/-\|_/-\(,)|_|||\/|
Textos
CHIFRES ALQUIMISTAS – ELOEMENTOS
 
Moro na vila de Buhoma. Trabalho na vila de Nyamiyaga. Entre elas, dezoito quilômetros, que eu levo, diariamente, quarenta minutos pra percorrer, tamanhas as adversidades da estrada.
 
Desde a semana passada, tenho notado essa vaca de chifres exuberantes no caminho. Aliás, por causa deles, como não notá-la?
 
Aqui não existem cercas delimitando as propriedades rurais. Aliás, qualquer propriedade aqui é rural. Em todos os lugares,  ao longo de qualquer caminho, tem os animais com os seus pastores.
 
Estudei e pratico a Agricultura Biodinâmica. Mas, sobretudo, creio nela. Nela, chifres de vaca são enterrados contendo sílica ou esterco de vaca em seus interiores. Dá-se a Alquimia. Formam-se compostos que são diluídos em água homeopaticamente e dinamizados para, então, serem aspergidos nas plantas (chifre-sílica) e no solo (chifre-esterco).
 
Aqui, valendo-me de um recurso disponível onde faço minhas refeições (primeira vila) e de outro recurso disponível onde trabalho (segunda vila), ousei criar dois novos preparados biodinâmicos. Se, como o próprio nome enfatiza, a agricultura é biodinâmica, novos elementos que floresceram depois do mestre Rudolf Steiner podem ser testados, sem deixar estigmas em quem o faz. Se funcionar, ótimo; multipliquemos. Agora, se não der certo, tudo bem também, experimento que se encerra, vida que segue.
Tive a sorte de que os meus preparados, uma vez aplicados, deram ótimos resultados, tanto na produtividade e sanidade da lavoura como na qualidade do produto final, que é a bebida de café. Comprovadamente, produzimos o melhor café de Uganda em duas safras consecutivas, sendo a atual/segunda ainda melhor do que a primeira.
O primeiro preparado próprio foi o chifre-borra, contendo borra de café enterrada dentro do chifre de vaca, e que, depois de pronto, é usado no solo. A inspiração para esse preparado foi simples: surgiu observando a aparência da terra e a aparência da borra, a textura da terra e a textura da borra, o conteúdo mineral da terra e o conteúdo químico da borra, a energia dada pela terra para a germinação da semente e a energia dada pelo líquido extraído da borra para o despertar da gente.
O outro preparado próprio é o chifre-pergaminho, contendo pergaminho (endocarpo) do café também enterrado dentro do chifre. A inspiração para esse preparado foi mais complexa, mas foi bem clara e instantânea: ao remover uma camada de pergaminho de café em decomposição numa pilha desse material para ser usada como adubo, ficou evidentemente estampada uma galáxia nos pergaminhos remanescentes na pilha. Nos pergaminhos estava escrito um recado subliminar e, paradoxalmente, simples e direto: da planta se extrai o pergaminho, no qual se desenha o universo, que volta à planta: planta-pergaminho-universo. Obviamente, uso-o nas plantas, após diluição e dinamização.



Adoto, também, outras práticas de Agricultura Biodinâmica, mas que tornariam o texto extenso demais. E, agora, estou aqui, ocupado demais, pensando nessa vaca e na tabela periódica inteira, e suspirando por esses chifres, que seriam excelentes eloementos entre seres-astros-mundos-Criador.





/-\|\||)/-\|_/-\(,)|_|||\/|




__________
#foto vaca#
quando: 20/12/2019
onde: Uganda, Kanungu, Buinde
por: Andalaquim

 
#foto pergaminhos de café em decomposição#
quando: 21/07/2018
onde: Brasil, Minas Gerais, Paraisópolis, Jacintos, Fazenda Santa Terezinha, unidade de beneficiamento de café seco
por: Andalaquim
Andalaquim
Enviado por Andalaquim em 21/12/2019
Alterado em 10/05/2020
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários